Spin.Works e ISQ na Odisseia do Espaço Portuguesa

 

Spin.Works e o Instituto de Soldadura e Qualidade (ISQ), em consórcio com outras empresas e institutos de investigação portugueses, irá desenvolver o primeiro satélite espacial completamente português.  O investimento global será cerca de 9,2 milhões de euros nos próximos três anos, sendo que o projeto Infante foi aprovado pela Agência Nacional de Inovação (ANI) para ser co-financiado pelos fundos estruturais do programa Portugal 2020 em cerca de 60%, este projeto nasceu formalmente no passado dia 18 de outubro com a assinatura do contrato entre todos os parceiros, no Taguspark. Com o formato de um pequeno paralelepípedo (20 x 20 x 40 cm) e um peso que não excederá os 25 kg, o Infante será o primeiro de uma futura constelação de 12 satélites idênticos que serão construídos e lançados nos anos seguintes pelo mesmo consórcio e mais quem se queira juntar, no que será a primeira rede de satélites portuguesa para fazer monitorização dos oceanos e da Terra e vender esses serviços.

Ao todo integram o consórcio nove empresas da área do espaço - além da Tekever, participam a Active Space Technologies, a Omnidea, a Active Aerogels, a GMV, a HPS, a Spin Works, entre outras - e dez centros de I&D (investigação e desenvolvimento) de várias universidades e laboratórios de investigação de todo o país que trabalham na área espacial. Entre eles estão, por exemplo, o Instituto de Soldadura e Qualidade (ISQ), que ficará com toda a área "de testes das peças e do produto final", ou ainda o INL (International Iberian Nanotechnology Laboratory), em Braga, que terá neste projeto o papel de desenvolver um nano material com a capacidade de proteção contra as radiações cósmicas, e que será testado a bordo do Infante. A Spin.Works ficará responsável pelo desenvolvimento e construção da câmara multi-espectral (capaz de captar várias cores do espetro de luz) para observação da Terra.

https://www.dn.pt/sociedade/interior/infantevem-ai-o-primeiro-satelite-criado-em-portugal-8855247.html

http://www.isq.pt/isq-testa-primeiro-satelite-100-portugues/