A Fibrenamics apresentou em Paris o resultado de mais um projeto de I&DT bem sucedido

A Fibrenamics e a empresa parceira CIPS (Carpintaria Irmãos Pinto da Silva, Lda) estiveram presentes, na semana passada, na BATIMAT, feira de materiais de construção, em Paris. Esta participação teve como intuito a apresentação do produto resultante do projeto I&DT desenvolvido pelas duas entidades, a porta CIPSET 40.

A CIPSET 40 é uma porta high-tech multicamada, com funcionalidades de resistência ao fogo, isolamento acústico e antimicrobianas, para responder a requisitos fundamentais em espaços específicos tais como hotelaria, espaços públicos, hospitais e clínicas e biotérios.

Este projeto nasceu da necessidade que a CIPS sentiu em se afirmar no mercado onde atua, colocando-se na vanguarda das empresas do setor. Nesse sentido, tendo em consideração a conjetura económica atual e um mercado cada vez mais competitivo, a empresa CIPS decidiu aliar-se à Fibrenamics na concretização deste projeto de inovação, uma vez que acredita que é “extremamente importante que as empresas sejam capazes de desenvolver competências que lhes permitam aparecer nos mercados internacionais com soluções inovadoras, ao nível do produto e serviço, fruto da realização de atividades de investigação e desenvolvimento tecnológico que criem novos conhecimentos, permitindo a evolução contínua na cadeia de valor”.

Para Carlos Mota, investigador da Fibrenamics, “foi com grande satisfação que a Fibrenamics esteve ao lado da CIPS na apresentação ao mercado do produto resultante do projeto I&DT incorporou a experiência da CIPS e do conhecimento técnico-científico da Fibrenamics originando um produto que satisfaz as necessidades do mercado.” Na ótica da CIPS “o feedback transmitido pelos participantes foi bastante positivo”, estando a empresa expectante com um aumento considerável do volume de negócios.

Além da apresentação da CIPSET 40, a Fibrenamics teve a oportunidade de estar em contacto direto com inúmeros materiais e produtos oriundos de diversos pontos do mundo e visitou mais de 3000 expositores. Desta participação foi realizado um relatório de vigilância tecnológica relativo aos materiais e produtos com características inovadoras, que estará disponível brevemente.

A participação na BATIMAT foi, desta forma, um motor para o enriquecimento e fomento de novas atividades de investigação e desenvolvimento, com vista a dar resposta as lacunas e oportunidades do mercado da construção.